quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Brasil e Cuba se unem para desenvolver pesquisa contra o câncer

Via Vermelho, com informações da Ansa

Segundo informações do Centro de Imunologia Molecular (CIM) da indústria biotecnológica cubana, em Havana, os governos de Cuba e do Brasil começarão a desenvolver pesquisas conjuntas sobre medicações contra o câncer.

A gerente de comercialização da Cimab, empresa encarregada da distribuição dos produtos da CIM, Norkis Arteaga, afirmou que se tratam de “cinco pesquisas” a respeito do uso de um anticorpo específico em casos da enfermidade detectados “no colo do útero, no esôfago, no sistema nervoso, na cabeça e no pescoço”.

Norkis acrescentou, em uma entrevista concedida à agência cubana de notícias Prensa Latina, que uma espécie diferente será testada em “tumores de pulmão”.

Ela também acredita que uma série de convênios firmados com o Brasil recentemente consolidarão a cooperação bilateral nas áreas de saúde. “É da vontade do governo brasileiro assimilar a tecnologia cubana para produzir estes compostos”, publicou a agência. De acordo com a gerente, o centro estatal está expandido seus mercados na América Latina, na Ásia e na África.

Nenhum comentário:

Postar um comentário