sábado, 24 de dezembro de 2011

Cuba anuncia libertação de mais de 2.900 presos

Via Solidários, com informações do Cuba Debate e do Um Olhar direito de Cuba

O sítio cubano Cuba Debate informou na sexta-feira, dia 23, que o Conselho de Estado da República de Cuba em cumprimento de uma política estabelecida com as famílias e variadas organizações religiosas, num gesto humanitário e soberano, resolveu libertar mais de 2.900 presos, entre estes se encontram doentes, pessoas acima de 60 anos, mulheres e jovens que não tem antecedentes criminais, que obtiveram um trabalho, elevaram seu nível cultural e que têm condições de reinserção social.

Não incluem como beneficiados, a não ser em casos especiais, aqueles condenados por espionagem, terrorismo, homicídio, tráfico de drogas, tentativa de estupro, corrupção de menores, assalto a mão armada a residências e violência. No entanto, alguns que praticaram crimes contra a segurança do estado também serão beneficiados. Todos cumpriram boa parte da pena e registrou bom comportamento.

Segundo informações da blogueira cubana Yohandry Fontana, ao mesmo tempo foi manifestado à disposição de libertar antecipadamente 86 presos estrangeiros, de 25 países, incluído 13 mulheres, condenados pelos tribunais cubanos por delitos cometidos em Cuba, desde que os governos de seus países de origem aceitem a repatriação. Pelas declarações de Raul Castro, Alan Gross, estadunidense condenado recentemente em Cuba, não deve estar incluído entre os beneficiários.

As libertações acontecerão nos próximos dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário