sábado, 21 de abril de 2012

Danny Glover: “Lutar pelos Cinco cubanos é lutar pela humanidade.”

Via CubaDebate e lido no Vermelho

O ator norte-americano Danny Glover  (foto) cobrou o governo de Barack Obama e o Judiciário dos Estados Unidos pela libertação dos Cinco heróis cubanos, detidos desde a década de 1990 sob acusação de espionagem e conspiração, com penas que variam de 15 anos de reclusão à prisão perpétua.

“Lutar pelos cinco cubanos é lutar pela humanidade. Antes de pensar em minha vida como artista, sinto uma responsabilidade de pensar em minha vida como cidadão”, afirmou o ator durante uma jornada de debates organizada em Washington para pressionar o país a rever a condenação. “Cinco dias pelos Cinco cubanos” é realizado pelo Comitê de Solidariedade para a Libertação dos Cinco e prevê a realização de atos em frente à Casa Branca com militantes vindos de várias partes do país. “Não podemos esquecer as responsabilidades que temos como cidadãos”, finalizou Glover.

Manifestantes protestam em frente ao Capitólio, nos EUA.
Na terça-feira, dia 17, e quarta-feira, 25 militantes visitaram os escritórios de 19 dos 100 senadores na tentativa de sensibilizá-los sobre a situação. Gerardo Hernandez, Antônio Guerrero, Ramón Labañino, Fernando Gonzalez e René Gonzalez eram os responsáveis por um serviço montado por Cuba para tentar prevenir-se da realização de atos terroristas financiados pelos movimentos de Miami contrários ao ex-presidente Fidel Castro.

O advogado José Pertierra, representante do governo da Venezuela na causa pela extradição do terrorista Luis Posada Carriles, responsável por um atentado contra um avião daquele país, lembrou que os Estados Unidos decidiram colocar Cuba na lista de nações que apoiam o terrorismo em 1982. “Quantas pessoas foram torturadas e assassinadas por oficiais do governo dos Estados Unidos desde 1982? Quantos países os Estados Unidos invadiram desde 1982? Quantos países os Estados Unidos trataram de desestabilizar desde 1982? Cuba não torturou nem assassinou ninguém. Tampouco invadiu ou desestabilizou qualquer país.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário