sábado, 26 de maio de 2012

Franceses qualificam de criminoso o bloqueio contra Cuba

Via Vermelho, originalmente publicado na da Prensa Latina

Membros da instituição francesa Associação Realidades e Relações Internacionais (ARRI) qualificaram de criminoso o bloqueio mantido por Estados Unidos contra Cuba desde há mais de cinco décadas.

Integrantes desse grupo, que em março passado realizaram um percurso por várias províncias de Cuba, mantiveram um encontro com o embaixador cubano na França, Orlando Requeijo, em Paris.

Na reunião, o diplomata cubano recordou que o cerco econômico, comercial e financeiro de Washington contra seu país já foi condenado em 20 ocasiões pela Assembleia Geral da ONU. Até dezembro de 2010, o dano econômico direto ocasionado por essa injusta política, a preços correntes e calculados de forma muito conservadora, supera os US$104 bilhões de dólares.

O bloqueio também afeta a outros países por seu efeito extraterritorial, recordou Requeijo e acrescentou que há muitas empresas que se veem impossibilitadas de vender seus produtos a Cuba.

O embaixador referiu-se também à negativa da Corte Suprema dos Estados Unidos para que a companhia Cubaexport tivesse a possibilidade de defender seu direito de renovar o registro de Havana Club no Escritório de Marcas e Patentes.

No encontro os membros da Associação Realidades e Relações Internacionais reconheceram os avanços de Cuba em diversos setores, apesar desta política injusta.

A ARRI é uma associação independente, integrada por antigos diplomatas, funcionários e ex-dirigentes de grupos empresariais e de outros setores, interessados em conhecer a situação internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário