terça-feira, 5 de junho de 2012

Sindicato dos EUA manifesta apoio aos 5 heróis cubanos


O Comitê Internacional pela Liberdade dos Cinco Cubanos destacou, na segunda-feira, dia 4, que o caso dos antiterroristas cubanos presos ilegalmente nos Estados Unidos foi abordado em Denver, EUA, na Convenção do Sindicato Internacional de Empregados de Serviços (SEIU, em inglês). É a primeira vez que o sindicato trata do tema.

“A presença deste tema na Convenção Nacional do SEIU foi um passo adiante na luta para mostrar aos trabalhadores estadunidenses e seus líderes sindicais a injustiça cometida com os cinco cubanos”, como afirma um comunicado do grupo de solidariedade.

Ressalta ainda que fazer chegar a verdade a amplos setores da sociedade estadunidense é a chave para conseguir a total liberdade e o regresso a Cuba de Gerardo Hernandez, Ramón Labañino, Antônio Guerrero, Fernando Gonzalez e René Gonzalez.

Natasha Hickman, responsável pela Comunicação da Campanha de Solidariedade com Cuba do Reino Unido, esclareceu que foi um longo caminho para estar nesta convenção, mas “valeu a pena viajar cada milha. Nossa presença aqui foi muito importante. Falamos sobre o caso com centenas de delegados”, disse.

Alicia Jrapko, coordenadora do Comitê Internacional pela liberdade dos Cinco Cubanos, assinalou que a falta de informação sobre os Cinco é dolorosa, mas “ao mesmo tempo tivemos a oportunidade de chegar a este importante setor de trabalhadores que não podia ter sido mais compreensiva”.

A prefeita de Richmond, na Califórnia, Gayle McLaughlin, aderiu à campanha internacional. De acordo com o Comitê internacional pela liberdade dos Cinco, McLaughlin enviou uma carta ao presidente Barack Obama pedindo que considere a possibilidade de iniciar negociações com Cuba, baseadas em uma atmosfera de respeito mútuo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário