segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Advogado denuncia propaganda mentirosa da mídia contra os 5 heróis cubanos

 
 
O advogado estadunidense, Martin Garbus, detalhou como o governo de seu país pagou para jornalistas de vários meios de comunicação para montar uma campanha midiática em Miami e assegurar que os cinco antiterroristas cubanos fossem condenados.
 
Garbus disse para a emissora ABC National Radio que as autoridades federais entregaram grande quantias para repórteres da CBS, The Miami Herald, El Nuevo Herald, El Diario las Américas, Radio TV Martí e WAQI, dentre outros, que atuaram como agentes secretos para manipular a opinião pública contra Gerardo Hernandez, René Gonzalez, Ramón Labañino, Fernando Gonzalez e Antônio Guerrero.
 
Os primeiros quatro lutadores enfrentaram severas sanções por seguirem grupos violentos radicados em Miami, de onde planejaram ações como as que nos últimos 53 anos deixaram mais de 3.400 vítimas em Cuba.
 
René saiu da prisão em 7 de outubro depois de 13 anos e agora enfrenta pena adicional de três anos sob liberdade supervisionada na mesma cidade, onde vive a extrema direita anticubana.
 
O jurista estadunidense explicou que entre 1998 e 2001 a população desta cidade recebeu por meio da imprensa escrita, radial e televisiva propagandas pagas pelo governo para persuadir o júri e interferir no processo legal dos Cinco.
 
Essa operação, disse, traduziu-se em, pelo menos, mil artigos e informações com influência negativa sobre o julgamento e os acusados para garantir que fossem enviados para a prisão.
 
Garbus, integrante do grupo de defesa dos Cinco, também falou das ações legais feitas para solicitar uma audiência oral e uma ordem para que o Governo entregue materiais em seu poder que não divulgaram durante o processo legal.
 
Trata-se de uma moção apresentada em junho como parte da apelação colateral em 2010 em nome de Gerardo e baseada no direito que ele e seus companheiros têm de conhecer o alcance da campanha publicitária negativa contra eles, que resultou mais evidente em Miami.
 
Outro recurso foi a recente entrega de uma declaração juramentada em uma corte na Flórida como novos elementos sobre o pagamento para os jornalistas pelo governo, conduta qualificada no texto de violação da Constituição e incompatível para um processo justo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário