segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Mais uma vez, a mídia golpista espalha boato sobre a morte de Fidel: um dia ela acerta!

Fidel Castro segura cópia de edição do dia 19 deste mês do jornal Granma.
Via Opera Mundi
 
O ex-presidente de Cuba Fidel Castro qualifica de “mentiras” e “insólitas estupidezes” os rumores que circularam nos últimos dias sobre seu estado de saúde, em artigo divulgado na madrugada de segunda-feira, dia 22, no site oficial Cubadebate, acompanhado de novas fotos.
 
“Aves de mau agouro! Não lembro sequer o que é uma dor de cabeça. Como prova de quanto são mentirosos, lhes mostro as fotos que acompanham este artigo”, escreve o líder cubano, de 86 anos e afastado do poder desde 2006, em um texto intitulado “Fidel Castro está agonizando.”
 
Junto ao artigo, o “Cubadebate” publica uma série de fotos tiradas por Álex Castro – fotógrafo e filho do líder cubano – onde se vê o ex-presidente ao ar livre, de pé, apoiado em um bastão metálico, com chapéu de palha e vestido com camisa xadrez e calças esportivas.
 
No texto, Fidel explica que deixou de publicar Reflexões – que começou a escrever durante sua convalescença após delegar o poder há seis anos – porque não é seu papel “ocupar as páginas” da imprensa cubana “consagrada a outras tarefas que o país requer”.
 
Visita ao Hotel Nacional
O ex-presidente também se reuniu no sábado, dia 20, em Havana, com o ex-vice-presidente venezuelano Elias Jaua, que acompanhou posteriormente até o Hotel Nacional da capital cubana, em sua primeira aparição pública em meses e após semanas de rumores sobre sua saúde.
 
Jaua confirmou no domingo, dia 21, a reaparição de Fidel em declarações a jornalistas no Hotel Nacional, onde mostrou uma fotografia do líder da Revolução Cubana dentro de um veículo, sorridente e com bom aspecto. “O comandante Fidel teve a gentileza de nos receber ontem. Ficamos cinco horas conversando sobre agricultura, história, política internacional e, bom, Fidel está muito bem”, disse Jaua.
 
Após o encontro, o ex-presidente cubano acompanhou Jaua ao Hotel Nacional de Havana, onde o político venezuelano mostrou à imprensa uma fotografia na qual Fidel Castro aparece dentro de um veículo com um chapéu de palha e uma camisa quadriculada.
 
Por sua vez, o diretor do Hotel Nacional, Antônio Martinez, que aparece na foto com Castro, comentou à imprensa que encontrou o líder cubano “muito alegre, com um sorriso permanente e falando de muitas coisas”. Martinez deu a entender que o líder aposentado passou alguns momentos com trabalhadores do Hotel Nacional com quem foi “muito carinhoso”.
 
A reaparição de Fidel Castro, afastado do poder desde 2006, acontece após semanas de fortes rumores, principalmente nas redes sociais, sobre um suposto agravamento do estado de saúde do líder da revolução cubana.
 
As últimas imagens do comandante eram do fim de março, quando se reuniu com o papa Bento 16 em Havana por ocasião da visita do pontífice. Além disso, há quatro meses não publica suas famosas “Reflexões”, artigos que começou a escrever enquanto esteve doente.
 
No dia 19, o médico venezuelano José Rafael Marquina disse que Fidel teria sofrido um derrame cerebral e estaria “muito próximo de um estado neurovegetativo.”
 
Em entrevista ao jornal El Nuevo Herald, de Miami, Marquina afirmou que o cubano estaria com dificuldades para se alimentar, falar e reconhecer as pessoas. “Ele sofreu um derrame embólico e não reconhece ninguém, absolutamente”, afirmou o médico, famoso por possuir informações diretas sobre a saúde do presidente venezuelano, Hugo Chavez. “O que posso dizer é que não vamos voltar a vê-lo em público.” (Com agências internacionais)

Nenhum comentário:

Postar um comentário