domingo, 28 de outubro de 2012

Raul Castro pede “esforço máximo” para recuperar danos causados pelo furacão

Árvores caídas em Santiago de Cuba.
Via EFE
 
O presidente de Cuba, Raul Castro, pediu no sábado, dia 27, para se fazer “esforço máximo” para que o país se recupere dos danos causados pelo furacão Sandy e convocou seu gabinete para criar um plano e cumpri-lo com esse propósito.
 
“Vamos fazer o esforço máximo em todos os sentidos. Algumas questões deverão ser adiadas, vamos fazer um estoque de tudo que possamos, de recursos de todo tipo, fazer um plano e que se cumpra”, afirmou Raul em reunião do Conselho de Ministros.
 
Um programa da televisão cubana transmitiu o comunicado de Raul, seguido das imagens do furacão que assolou a Ilha na madrugada de quinta-feira, dia 25, deixando 11 vítimas fatais.
 
Naquele dia, o presidente de Cuba enviou uma mensagem “de ânimo” aos afetados do leste da Ilha e anunciou que visitaria nas próximas horas a província de Santiago, que sofreu os maiores estragos.
 
Segundo o comunicado de sábado, o presidente cubano pediu “soluções imediatas” à pane elétrica nas regiões afetadas, para que a população esteja informada, e advertiu que se deve dar “rapidez” aos serviços “sem esperar a perfeição”.
 
Raul também convocou todos os organismos do país para se esforçar a fim de “recuperar o que foi danificado” e insistiu em “ganhar experiências da situação atual para futuros eventos meteorológicos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário